janeiro 22, 2007

Culpa?

a culpa não é do sol
se o meu corpo se queimar
a culpa é da vontade
que eu tenho de te abraçar

a culpa não é da praia
se o meu corpo se ferir
a culpa é da vontade
que eu tenho de te sentir
a culpa é da vontade que vive dentro de mim
e só morre com a idade
com a idade do meu fim
a culpa é da vontade

a culpa não é do mar
se o meu olhar se perder
a culpa é da vontade
que eu tenho de te ver

a culpa não é do vento
se a minha voz se calar
a culpa é do lamento
que suporta o meu cantar
a culpa é da vontade que vive dentro de mim
e só morre com a idade
com a idade do meu fim
a culpa é da vontade

a. v.

vou viver. mas estou além. tenha pressa de chegar. onde? saudade.
escrevi para ti. onde? ali. ainda é noite, ainda é frio, e o tempo não passou. passaste tu.

2 comentários:

a_deriva disse...

A culpa é sempre da vontade, depois o corpo é que paga.
O Sr. Variações é que sabia...

Xanusca disse...

Por acaso o Variações ou quem escrevia para ele sabia muito, é verdade. A passagem que mais gosto é:
"Tenho pressa de sair, quero sentir ao chegar, vontade de partir para outro lugar..."
Acho que ele me conhecia! :)

Até à proxima