maio 12, 2006

Fantasmas

Reparei há dias que o suave papel higiénico que utilizo (pelo menos o rolo de então), tinha desenhados pequenos fantasminhas, quais criaturas pequenas, alucinantes e de boca aberta. Comentei. Descubri a fonte.
Hoje mirei de novo esta bela obra de arte, desta vez com maior atenção. E eis que olhos mais nítidos se desenham, traços faciais sobressaem, e os pequenos fantasminhas se transformam em pessoas daquelas a quem só nos apetece mandar à...

e mandei.

1 comentário:

Masquerade disse...

looool deixa lá,.. há fantasmas piores ;)